Pular para o conteúdo

Motorista da carreta embriagado causa morte de criança

Compartilhe:

Euclides Lopes Filho, o motorista da carreta, estava embriagado quando conduzia o veículo que causou a morte de uma criança de 10 anos.

O acidente aconteceu na Rodovia do Contorno em Marília – São Paulo e, além de causar a morte da criança, outras três pessoas foram atingidas gravemente. O acidente envolveu a carreta pilotada por Euclides, um ônibus e um carro e ocorreu no dia 11 ás 20:30.

De acordo com informações liberadas no início da investigação do ocorrido, o veículo onde a criança estava com a família bateu na carreta de Euclides que estava fazendo a travessia na rodovia, logo em seguida um ônibus surgiu e atingiu o veículo, o ônibus fazia a linha Marília-Presidente, nisso o carro acabou ficando preso entre os dois veículos.

Os socorristas confirmaram a morte de Eduardo Comelli de Aguiar, de 10 anos, além disso, os bombeiros confirmaram que outras três pessoas sofreram ferimentos graves: o pai, a mãe e o irmão de 11 anos de Eduardo.

Segundo o Tenente Corradi, do Corpo de Bombeiros, quatro vítimas foram avistadas presas entre as ferragens e foi difícil fazer o resgate, pois o caminhão estava sobre elas e ônibus logo atrás.

Os passageiros do ônibus não sofreram nenhum ferimento, apenas o motorista teve um pequeno ferimento na boca, enquanto que o motorista da carreta e outra pessoa que estava com ele na condução não sofreram ferimentos.

 

Comprovada a embriaguez

A Central de Polícia Judiciária contou que os policiais rodoviários realizaram o teste de bafômetro com Euclides no local do acidente para comprovar se ele estava embriagado. O resultado do teste deu 0,21ml/L, o que significa que o motorista da carreta havia consumido bebida alcoólica.

Depois desse procedimento, Euclides Lopes Filho foi levado até a delegacia, lá ele contou aos policiais que tinha consumido bebida alcoólica durante seu horário de almoço, mesmo assim o delegado responsável deu voz de prisão em flagrante para o motorista, que foi condenado por homicídio culposo, quando não existe a intenção de matar.

O motorista da carreta, que ficou com parte da sua carroceria atravessada na pista, contou o seguinte aos policiais:

“Eu estava vindo e creio que houve alguma falha, alguma coisa. Não tinha mais tração. Aí, a carreta começou a dar ré. Eu tentei jogar pro barranco. Mas, infelizmente, não consegui tirar do carro que vinha atrás e o ônibus acabou prensando ele na minha carreta”.

A polícia contou que o motorista da carreta teria que pagar uma fiança no valor de R$ 10.000,00, mas até o momento o valor não foi pago, então ele teve que ficar detido, hoje pela tarde Euclides deve passar pela audiência de custódia.

Por conta do acidente causado pelo motorista da carreta embriagado, o transito no local ficou interditado em parte, havendo apenas uma das pistas liberada para que os carros pudessem passar.

 

Foto: Ricardo Freitas/TV TEM