Remoção de uma tatuagem

  • Por Redação Informatizando
  • 27/12/2017

Hoje, para a remoção de uma tatuagem, você pode recorrer a diferentes técnicas desenvolvidas por dermatologistas e adaptadas para cada paciente.

No entanto, a eliminação de um desenho gravado na pele nem sempre é tão fácil. Na verdade, vários fatores devem ser levados em consideração que podem afetar o resultado final do tratamento.

Em particular, quando é decidido eliminar uma tatuagem que não é mais desejada, deve ser dada atenção:

Tamanho e localização do design tatuado.

·         Densidade e profundidade do pigmento: as tatuagens profissionais, feitas com pigmentos permanentes, são normalmente mais difíceis de remover devido à maior profundidade do pigmento e à sua alta densidade.

·         Cor – policromo: azul e preto são as cores mais fáceis de remover, em oposição ao branco e ao amarelo que são quase impossíveis de remover.

·         Também é difícil apagar um desenho elaborado, feito com mais pigmentos.

·         Tempo de permanência: se feito recentemente, a tatuagem é mais difícil de remover devido à maior concentração de pigmento em comparação com uma antiga.

·         Fotótipo do paciente: se a pele estiver escura, a remoção é mais problemática; o risco é alterar a pigmentação natural da pele.

·         Período do ano: o melhor período para considerar a eliminação de uma tatuagem é outono-inverno, porque durante o tratamento e nos meses seguintes a pele não deve ser exposta à luz solar.

A dor que se experimenta durante a execução de uma tatuagem pode ser considerada a mesma quando no processo de remoção, é muito subjetiva: algumas pessoas dificilmente podem tolerá-la, outras percebem apenas um ligeiro inconveniente. Muito depende da experiência do profissional  e da técnica utilizada para remover a tatuagem. Além disso, as dimensões do desenho (quanto menor for, menos prejudica) e o grau de remoção do mesmo (se o trabalho requer várias horas de processamento).